24 de março de 2014

Ler... Porque ler é bom!

Oi gente!

Este ano estou trabalhando com o 2º Ano. E como vocês devem saber estou participando do PNAIC. Aqui em minha cidade começamos nossos encontros, ainda informais, mas já tenho tido bastante ideias interessantes para o trabalho do ano que segue. 

Uma delas, já é bastante conhecida de nós e está com um nome bonitinho... Letramento Literário, vocês já devem ter ouvido falar. A proposta do Letramento Literário é proporcionar ao aluno uma leitura, uma contação de história, uma reflexão mais livre dos textos. Digo livre pois não precisamos necessariamente trabalhar didaticamente os conceitos trazidos no texto escolhido. Seria, de forma resumida, uma leitura prazerosa. 

Eu gosto bastante desta ideia, primeiro poque já utilizava em minhas aulas e segundo por acreditar que as crianças, os adolescentes e os jovens também precisam e têm o direito de olhar a leitura como algo além das obrigações de interpretação e gramática que algumas/muitas vezes lhes são cobrados, por necessidade sabemos. 

Pensando nisto, vim compartilhar com vocês algumas sugestões de livros e histórias que podem ser interessantes para este trabalho com o Letramento Literário. Afinal, sempre é bom ter sugestões, não é verdade!?

A Professora encantadora - Márcio Vassallo

Conheci esta história por meio da minha dinamizadora lá no Pnaic. Me encantei com as histórias da professora Maísa. Vejam:

Ilustrações: Ana Terra
 Editora Abacatte
 Ano: 2010
Maísa era uma professora que olhava para tudo com olho de assombro e estranheza. Ela dizia que assombro é um susto cheio de beleza e que estranheza é o casamento do estranho com a surpresa.
As aulas da Maísa eram mesmo assombrosas, estranhas e surpreendentes. Na escola, ela se derretia de amor pelas palavras, pelas frases, pelos livros.
Mas a Maísa se derretia pelas pessoas ainda mais que pelos livros. Então, a professora contagiava a gente com todo aquele derretimento. E dava aula de esticar suspiro.
De olhos fechados, nós aprendíamos a suspirar fundo. E a Maísa suspirava junto com a gente, com aquele seu riso, às vezes freado, às vezes desembestado.
Ah, e para ninguém atrapalhar a aula com urgências sem importância, no lado de fora da porta a professora pendurava um aviso:

NÃO ENTRE AGORA. ESTAMOS SUSPIRANDO..


Trecho extraído daqui


O caderno da menininha - Rovênia Amorim

O Caderno da menininha me encantou antes mesmo de chegar em minhas mãos. Li um trechinho no blog da Rovênia e fiquei encantada. Agora ando por ai com o caderninho da menina como se fosse o meu caderninho espalhando as doces histórias que encontro por lá! (mais informações aqui)

Ilustração:Virgínia Caldas
Editora: Novo Século
Ano: 2013
Há uma menina que ouve histórias. De seu avô, de seus pais, da vida que se faz aos poucos, do mundo que se cria ao seu redor. Histórias de amoras, de assombrações, de pescarias, de bicicletas. São histórias simples, deliciosas e bem-humoradas. Histórias que dão asas aos olhos e sugam o aroma dos pães da infância. Há uma menina que conta essas histórias com o doce sabor da lembrança. E contando, enfeita o mundo de outras meninas. E contando, faz com que a vida se torne mais rara. E contando, abre caminhos, espreita as manhãs. E consegue, mesmo através de janelas fechadas, deliciar-se com o azul dos horizontes. E por mais que as chuvas se façam e por mais que os frios nos encolham, essas histórias sempre acabam por nos devolver o sol. Um sol imenso feito de tardes onde a poesia se refugia em palavras que nos levam de volta às esquinas do coração. E porque há tantas palavras adocicadas, há meninas contando histórias para outras meninas, que as contarão para outras meninas, numa repetição que as encante e as ensine a viver.”


Texto de Sergio Napp  sobre os escritos da menininha... 
Extraído do blog da Da ti lo gra fe  editado pela Rovênia

Ficarei por aqui! Logo voto com mais sugestões! Espero que tenham gostado!



5 comentários:

Gracita disse...

Oi Vanessa
As boas sugestões devem ser valorizadas e aproveitadas. Adorei as histórias também
Beijos e uma linda e abençoada semana

Augusto Sperchi disse...

Oi Vanessa! Como está?
Nessa era digital, onde tudo praticamente está pronto, as pessoas têm preguiça de ler ou nunca tiveram esse hábito, tão necessário ao processo de humanização. Parabéns pela iniciativa e que tudo seja efetivado a contento.
Um abraço!

Anne Lieri disse...

Super legais as suas dicas,Vanessa! bjs,

Vanessa Cupcake disse...

olá flor...
não conhecia essas literaturas...
quero ler...
beijão

Pimpolho, o questionador (Giordaninho li) disse...

Muito boa a sugestão. Considero a leitura um dos grandes pilares da educação.