13 de outubro de 2013

O dia que rodei a baiana

O dia que rodei a baiana

(Anne Lieri)

As vezes os vôos rasantes são necessários...





Imagem daqui

Nada me tira mais do sério do que ouvir alguém falando mal de professor.

Há alguns anos atrás, os professores estavam em greve aqui em São Paulo e o assunto era quente.

Convidada para uma festa na casa de amigos num fim de semana, me vi numa situação que não desejo a ninguém.

Numa rodinha de convidados a questão da greve dos professores veio á tona e um rapaz começou a contar de uma entrevista que viu na TV.

Eu ali, quieta só ouvindo... Não conhecia ninguém dessa turma, imaginem!

Ele disse que viu uma professora falando errado ao ser entrevistada. Nem me lembro direito o que ela disse, mas era algo como “nóis vai”.

A partir daí todo mundo aproveitou para “meter o pau” nos professores, dizendo que ganhavam muito bem, que a maioria nem era alfabetizada, que era uma classe de arruaceiros e tal.

Esperei as pessoas se posicionarem e percebi que só haviam acusadores naquela rodinha.

Foi então que interferi. Pedi licença para dar minha opinião e olhando bem para aquele moço que iniciou a discussão me apresentei com professora e defendi minha colega com unhas e dentes. Meu marido que estava ao meu lado foi me tirando de fininho porque rodei a baiana sem levantar a voz! Afinal, sou professora!...rss...

Simplesmente me senti ofendida e creio que a colega poderia estar nervosa com uma câmera na frente. Pode ter sido mal alfabetizada, como existem profissionais de outras áreas que também o foram, já que a educação anda o caos nesse país!

Não acho justo que as pessoas desvalorizem essa profissão tão nobre quando não tem ninguém por perto para nos defender.

Também não gosto de generalizações. Era um grupo de atores de teatro e me lembro de perguntar: “- O que você acharia se eu dissesse que todos os atores não sabem atuar?”


Professor é paixão e por isso nesse dia do professor me confraternizo com todos os colegas e que nosso desejo de um país alfabetizado, educado e consciente se torne realidade nos próximos anos!



Imagem daqui

4 comentários:

Brenda Kayene disse...

Não sou professora e nem penso em ser, mas admiro demais a profissão.
Fico chocada como cada vez mais dão menos valor para os professores.
Sinto uma pontada de vergonha alheia quando vejo um professor explicando e as pessoas conversando, dando risada, mexendo em celulares. Vergonha alheia de quem faz isso e não do professor. Respeito todo professor.
Tenho aulas de dança, portanto, a mulher que dá aula é uma PROFESSORA de dança e tenho um imenso respeito por ela.

Todo meu apoio e admiração a vocês!!

Beijos!

✿ chica disse...

Realmente esses comentários vindos por quem tantas vezes, nem param pra pensar no trabalho, na dedicação dos professores, nos baixos salários, em tudo que eles são obrigados a passar , até agressões físicas atualmente, merecem uma boa rodada de baiana. É preciso rodar e soltar a frang e não engolir sapos,rs beijos,chica

cris chabes disse...

Olá Anne, entendo você plenamente e no seu lugar teria mais que rodado a baiana.
Não gosto de falar sobre nossa profissão em roda de amigos, pois não da para não ficar indignada com tantas barbaridades que escutamos. Quando estamos em greve somos imensamente criticados, mas não há uma voz que nos defenda de injustiças, principalmente por parte da mídia. Ninguém diz o quanto sofremos psicologicamente por inúmeras situações vividas dentro da escola, ou quanto temos que estudar para continuar nos atualizando (não vejo nenhum prefeito, deputado, senador, estudando tanto quanto nós). E ainda por cima achar que nosso salário é milionário!!!!!! Santo Deus.
Mesmo assim, FELICIDADES NESTE DIA A TODOS OS PROFESSORES DESTE IMENSO PAÍS. Ainda somos felizes por trabalhar na cidades, quantos professores andam quilômetros para chegar em uma escola de lata no meio da mata para dar aula a alunos que não tem nem lápis e caderno. Esses são guerreiros que merecem meu respeito e admiração.
A todos muito sucesso
Beijocas
Cris Chabes

Toninha Borges disse...

Sei muito bem o que sentiu tb teria rodado minha baiana.
bju