8 de setembro de 2013

Reflexão com Rubem Alves

Reflexão com Rubem Alves

(Anne Lieri)


imagem daqui.

Pegando carona no livro de Rubem Alves “Histórias de quem gosta de ensinar” gostaria de trazer uma reflexão sobre nossas escolas.

As escolas veem a criança como um ser inútil, que nada produz e, deve ser educada para “ser alguma coisa na vida”, ser produtiva para a sociedade.

Desde antes do nascimento, muitos pais colocam seus filhos na lista de espera da escola mais famosa, que garante uma “educação de qualidade”, um excelente desempenho no vestibular e a vaga na melhor Universidade.

Não façam isso com seus filhos!

Nem sempre o que a sociedade valoriza é o melhor para as crianças. Precisamos mudar a mentalidade de que apenas se nossos filhos forem “doutores” serão bem sucedidos na vida.
Nossa educação forma mecânicos, pequenos robôs. O mecânico é aquele que pensa que tudo está bem e basta trocar uma peça para voltar a funcionar. É um ser que tem as asas da imaginação cortadas.

Cada vez mais precisamos de indivíduos criadores, que olhem a sociedade e percebam que tudo está errado e é necessário recomeçar. A partir daí, inventem novos caminhos nunca antes mapeados, se arrisquem sem medo, pois só assim as mudanças acontecem verdadeiramente.

As escolas que enxergam a criança como um ser completo, são as melhores. Podem não ser as mais famosas, mas tem a preocupação de ouvir os alunos, saber o que gostam, onde vivem, o que sentem e pensam.

Não consideram as pessoas pela sua utilidade no meio social, mas como indivíduos pensadores e criativos que são.

As escolas que vivem o tempo presente, buscando um aprendizado que faça felizes as crianças, estão no caminho certo.

Não aceite uma educação que coloque seus filhos numa caixinha, enquadrando-os e tolhendo sua liberdade de expressão.

Mais do que colocar o “Xis” na resposta certa, as boas escolas sabem que não ensinam, apenas oferecem opções para um futuro de realização pessoal e felicidade. São nessas, que podemos acreditar.

Antes de escolher uma escola para colocar seus filhos (seja na rede pública ou privada) verifique antes se eles gostam de crianças. Isso é fundamental!



9 comentários:

Divagações da Mamãe Tê disse...

Acho muito bacana as escolas que valorizam outros aspectos que vão além de um diploma.

Arte, música, culinária. Hoje as escolas estão diversificando. E vejo muito isso em creches e escolas do governo.

E se a criança tender a ser musicista e não um médico? As profissões andam muito estressantes, muito robotizadas, mecânicas como disse você e o ser humano cada vez mais insatisfeito com elas.

Profissões "alternativas" são maravilhosas e sinceramente, torço para que minha pequena se descubra em alguma delas. Que a escola valorize todos os lados para essa escolha.

Beijos Anne!

Bergilde disse...

Excelente texto e reflexão.Que neste retorno às aulas nossas escolas possam repensar na aplicação prática de seus projetos pedagógicos para a vida e futuro de seus alunos.
Grande abraço Anne,

Luma Rosa disse...

Oi, Anne!
Acho muito difícil para os pais, principalmente os de primeira viagem, descobrir se na escola, eles gostam de crianças. Procuramos por indicações e erroneamente acreditamos que uma escola cara estará melhor qualificada.
Um dos termômetros é saber como a criança se comporta naquela escola, mas isso também não é 100%.
Hoje li uma reportagem no jornal "O Globo" muito bacana e indico a leitura:
Nossa educação hoje é castradora e elimina líderes’, Viviane Mosé fala sobre o que esperar da escola contemporânea.
Boa semana!!

Orvalho do Céu disse...

Olá, meninas!!!
Escola é um problema... se não conhecemos o funcionamento dela fica tudo difícil e as crianças merecem serem bem educadas...
Bjm de paz e bem

✿ chica disse...

Anne, como sempre foste brilhante com esse texto e carna com Rubens Alves. Grandes verdades aqui! Acredito que falta muito ainda nas nossas escolas e encontrar uma perfeita, quase impossível. Pego o exemplo do Neno.

Tu sabes que desde que iniciou a escrever, ainda o fazia cheio de errinhos, tinha o blog, desde os 6 anos. Está na 5{ série e apenas UMA de todas as suas professoras se deu o trabalho de ler suas historinhas. Não seria um lindo incentivo? Seria, mas o que falta?

Bom senos, tato, algo mais... Fazem a sua parte e Pronto. E olha que eu defendo sempre as professoras, mas nesse caso...falham e muito!
Assim, temos que nos adaptar e tentar acertar ou nós mesmos suprir as falhas e valorizar o lado humano da coisa! beijos,chica

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Anne! Texto belo, profundo e bastante pertinente no momento.

Beijos e ótima semana pra ti e família.

Furtado.

Gracita disse...

Querida amiga Toninha
Você me fez descobrir que nada na vida é mais importante do que uma amizade sincera e verdadeira. Os amores passam e os amigos ficam. Agradeço-lhe o carinho deixado em minha página enquanto estive ausente em viagem ao Rio de Janeiro. Você é uma pessoa única pois já nasceu especial. Adoro a sua amizade.
Beijos recheados de saudade e muito carinho.
Gracita

Vanessa Vieira disse...

Anne Muito boa tua reflexão. Creio que a partir do momento que todos começarem a entender a importância de tratarmos melhor os nossos pequenos as coisa e a Educação vão melhorar. Beijo grande pra ti!

<3

Toninha Borges disse...

Olá Anne
Adorei o taxto.
Não existe ninguém melhor ou pior e enquanto não paramos de comparar nada dará um bom resultado.
Bju
Toninha
http://www.educar-oprimeiropasso.com/
http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/