17 de agosto de 2013

Letramento em língua estrangeira

A LDB assegura a oferta obrigatória de línguas estrangeira para o ensino fundamental e médio. Porém, a lei não garante a qualidade de um ensino - aprendizagem. Pesquisas foram feitas e nos revela que o ensino de língua estrangeira tem sido conduzida de maneira equivocada. A finalidade dessas línguas nos currículos escolares, é de conhecer o outro, possibilitando a sua compreensão. Se esse não é o propósito, não cabe a inclusão de línguas estrangeiras nos currículos escolares.

Há anos, o ensino de língua estrangeira nas escolas regulares, tem sido direcionadas por gramática, desconsiderando a práticas sociais que envolvem a linguagem. Mas o que é letramento? 
É a criação de novas palavras e as velhas dão sentidos a outras palavras. É a primorar a leitura e a escrita das palavras em diferentes contextos.
por causa disso, muitos materiais didáticos fora e ainda são produzidos sem privilegiar a leitura e a escrita. É preciso repensar na elaboração desses recursos, que não atendem a realidade de hoje.
Por isso, na sala de aula o professor de LE deve realizar leituras críticas, e que não veja um texto só como pretexto para o ensino de gramatica e de vocabulário.



8 comentários:

Ana Bailune disse...

Bom dia! O que mais se vê nas escolas, é o ensino do verbo 'to be.' Infelizmente. Lecionei em uma escola particular que dizia: "Inglês e filosofia são matérias de segunda classe." Saí de lá rapidinho.

Taciane Dorneles Hermann disse...

Bom dia Toninha, infelizmente isso é verdade. Mas acho que pior do que lecionar de uma maneira equivocada é o professor não ser da área. Já viu quantos professores de língua estrangeira são formados em outras disciplinas? O professor que não é formado na área agrava o problema, pois vai seguir uma cartilha mal elaborada de olhos fechados. Acontece o mesmo com a Filosofia, como no RS ficamos oito anos sem ter concurso a maioria dos professores são indicados e não são formados na área. São formados em qualquer outra coisa, menos em Filosofia.

Vendo o comentário da Ana fico triste em saber que tratam a Filosofia desta maneira, pois é uma disciplina muito rica e deveria interagir com todas as outras. Na verdade todas as disciplinas deveriam interagir entre si, e isso não quer dizer que o professor de matemática está apto a lecionar português, nem o de geografia está apto a lecionar historia.

Toninha Borges disse...

É essa a realidade infelizmente.
Abraço,
Toninha
http://www.educar-oprimeiropasso.com/
http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/

Toninha Borges disse...

Taciane o problema está em todo lugar.
É uma vergonha pra nós educadores conviver com isso diariamente.
Abraço,
Toninha
http://www.educar-oprimeiropasso.com/
http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/

Tatty Nunes disse...

Realmente no Brasil tá uma vergonha na educação.Sempre tive inglês na escola e de 5ª ao 3º ano aprendi a mesma coisa verbo to be rsrsrsrs e acontece o mesmo com minha sobrinha que está no 9º ano. Infelizmente!!!
Bjos
Tatty
http://diariomaedeprimeiraviagemtatty.blogspot.com.br/

Cristiane Lima disse...

Oi querida, eles só cumprem o que está proposto, poderiam fazer um excelente trabalho, bjs

Toninha Borges disse...

Que pena Tatty, isso mostra a educação de nossa Brasil.
Bju

Toninha Borges disse...

Concordo com vc Cris.
Bju