27 de julho de 2013

Cantinho da disciplina


É válido pedir que os pequenos fiquem em cantinhos de disciplinas?

Os cantinhos de disciplinas virarem recursos na sala de aula para conter atitudes indesejáveis dos alunos.

Sei que muitos pais utilizam esse método em casa, agora profissionais da educação utilizando em sala de aula não vai favorecer o desenvolvimento da criança.

Aprendemos que, quando adultos e estamos bravos, contamos até 10. Em sua maioria para evitar uma discussão que não favorece a nenhuma das partes. Agora com relação aos pequenos, eles não controlam seus impulsos, como gritar, morder e bater. O que precisam é de ajuda de um adulto para direcionar e ensinar a desenvolver o autocontrole, para que no futuro consiga resolver e superar desafios sem precisar usar a força física e sim de maneira assertiva. 

O controle desses sentimentos deve vir da criança, se vem de uma adulto, só inibe o comportamento indesejado naquele momento, sem transformá-lo. Trata-se no meu ponto de vista de uma medida de punição e que não está ligada como uma estratégia eficaz para resolver conflitos. 

A criança quando pequena é capaz de refletir sozinha tudo que faz. Uma boa orientação e conversa ajuda na hora de uma explosão da raiva para trabalhar a expressão dos sentimentos sem causar dano. Se precisar afastá-la de alguma atividade, faça, mas sem ameça, " senão comportar vai para o cantinho de disciplina ou do pensamento..." como queira chamar.  

Seja firme, "Você ficará de fora dessa atividade e só voltará se comprometer a mudar de atitude". É a criança que deve decidir quando voltar e não quando um adulto  a chamar, como se fosse um  regulador do tempo.





4 comentários:

  1. Olá, querida
    Sabe, meu netinho do meio teve o seu cantinho de pensar no que fez e tem uma educação esmerada... é um anjo mas não sei se a filhota conseguirá do menorzinho que pare na cadeirinha sobre o tapete...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Além da boa e necessária conversa com voz firme, uma forma também que acho que ajuda é deixar de dar alguma coisa que a criança pediu. Ou guardar algum brinquedo por punição. Tudo a faz pensar que se não fizer tal coisa não terá merecimento. Não é um brinde, mas apenas uma maneira de ver que as coisas não são do jeito dela toda vida.

    Eu fiz o que quis e ainda ganhei o que pedi. Seria muito facil a vida assim. Por isso que existem hoje os adolescentes que tacam fogo em morador de rua por exemplo. Mimados, acostumados a terem a mão sempre passada na cabeça.

    Pra mim algumas coisas podem resolver com umas crianças e com outras não. O cantinho da disciplina pode não resolver de imediato, mas quando a criança não quer parar de fazer tal coisa, nem um dialogo resolve. Mas um cantinho a pensar, explicar pq está ali, a fará acalmar os ânimos.

    Cada criança é diferente da outra e a educação familiar também. É preciso ajustando tudo.
    O que penso é que grito e tapa são violências covardes com alguém que não tem defesa. È facil assim. E mesmo assim fica-se o medo. Não o respeito.

    Beijos querida Toninha.

    ResponderExcluir
  3. Oi Toninha, sou a favor de retirar a criança em algum momento, para uma conversa ou para o "pensamento".Em alguns momentos, isso realmente se faz necessário. Não usaria e não uso a palavra "castigo", mas uma reflexão, pensar sobre suas atitudes.

    Penso que na escola, isso deve ser muito moderado e com cuidado, pois alguns professores tomam este recurso para mascarar sua falta de domínio de classe e colocam os alunos mais agitados para o cantinho da disciplina quase que todo o tempo.

    Bjus, Genis
    http://www.reciclandocomamamae.com/
    http://www.mamaesemrede.com/

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante.
Obrigada por participar!