21 de abril de 2013

Avaliação em Foco: O diálogo na educação de jovens e adultos


O diálogo na educação de jovens e adultos
(Sara dos Santos Rodrigues)


Cada vez mais os jovens e adultos procuram a escola para garantir trabalho, sobrevivência e participação social efetiva.

A meta é dar continuidade aos estudos.

Mesmo assim, como explicar a retenção e evasão crescentes desse nível de ensino?

Ao encontrar atividades infantilizadas, com certeza haverá a desmotivação e o aluno não perceberá o objetivo do que está sendo ensinado.

Nesse momento o professor deve dialogar sobre a importância de cada conteúdo para o dia o dia do estudante.

Entretanto, a escola deve estar preparada para os diversos motivos que levam a evasão, dependendo da região, do clima, da idade, problemas de saúde e outros.

Nesse caso, a conversa sobre horários alternativos de estudo se faz necessária.

A avaliação também é um fator de desistência. Inúmeras vezes quando se depara com uma prova muito extensa o aluno se sente impotente.

Desmistificar duras lembranças da infância e da adolescência fará com que eles se sintam mais seguros nesse momento.

É interessante frisar que em todo momento da vida somos avaliados e esse é um instrumento que mostra quanto aprendemos e quanto devemos melhorar.

Um desses instrumentos de avaliação é o diálogo. O professor pode conversar individualmente ou em grupo para saber quais são as dificuldades e avanços de cada um.

Conhecer as histórias de vida de seus alunos propicia um trabalho significativo em que o professor estará ensinando, aprendendo e refletindo.

Concluímos, então, que o diálogo e um processo de ensino-aprendizagem significativo para jovens e adultos são importantes para seu desenvolvimento pessoal e profissional, garantindo sua permanência na escola.


Resenha- Anne Lieri
Fonte - Revista “ Avaliação em foco”
Imagem - Marcela Weiberger




Assine já a Revista Avaliação em Foco.
Mais informações no site: http://avaliacaoemfoco.com.br/


8 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Anne, muito oportuna essa postagem. há tempos atrás havia desistências obrigatórias da escola em função da necessidade da pessoa trabalhar para ajudar no orçamento doméstico. Atualmente já existe a possibilidade de continuar os estudos e trabalhar por causa de acertos de horários entre escola e trabalho. Como o estudar desafia o cansaço, as aulas tem que ser dinâmicas e interessantes. Para que isso aconteça, entra a necessidade do diálogo entre professores e alunos. Muito bom! Isso alimenta a minha esperança de poder ver todos estudando e elevando o patamar de cultura de nosso país. Dizem que não sabemos votar. Até concordo porque muitos sabem ler, mas não conseguem entender o que leram. Triste isso, não é?
Bjs
Manoel

✿ chica disse...

Bela resenha e o tema importante a ser pensado . beijos,chica

Renata Diniz disse...

Anne. O meu irmão de 16 anos se desinteressou pela escola. Estamos na luta, peleja mesmo, para que ele retome os estudos. Até hoje não conseguimos. Triste é saber que parte do desinteresse tem haver com as falhas do sistema de ensino. Beijo!

Ana Bailune disse...

Muito bom... acho que as crianças deixam a escola por falta de esperança. Algumas tem vidas tão difíceis que não acreditam que podem mudar.

1 2 3 kontas 1 vez disse...

olá, concordo plenamente com a vossa visão de que, o diálogo é um patamar muito importante.
Sem dúvida que se o professor souber mais um pouco sobre um alunos, este poderá ser ajudado sob uma forma mais certiva.
muitos alunos não têm qualquer tipo de esperança, nem emotividade para qualquer tipo de atividades ou estudos porque, não têm diálogo. não exprimem os seus receios, gostos, angústias.
os professores cada vez mais podem ajudar os seus alunos sob uma forma fácil e dócil, comunicando.

parabéns pelo post.

Bjs e fiquem bem.

Bergilde disse...

Um tema muito importante dentro da realidade escolar brasileira.Parabéns pela proposta e reflexão Anne!

Toninha Borges disse...

Parabéns Anne sempre nos levando a reflexão.
Bju

Sandro Silva disse...

Como Editora da Revista Avaliação em Foco, fico muito contente em saber que um tema como EJA e avaliação tenha agradado um público tão exigente e gostaria de aproveitar o espaço para convidá-los a enviar sugestões de matérias e até mesmo enviar artigos para publicações futuras. Aproveitem para visitar nosso site: www.avaliacaoemfoco.com.br