22 de março de 2013

Como anda a saúde dos nossos alunos?



Estou assustada com a quantidade de alunos que estão passando por graves problemas de saúde ultimamente. São coisas que a gente só ouvia em adultos e que parecem estar atingindo com força total adolescentes e crianças, numa velocidade espantosa.

Nesses últimos dois anos, já tive alunos internados com crises severas de enxaqueca, que faziam exames para descobrir se tinham algo mais grave, vários casos de apendicite, colesterol e triglicérides em níveis elevadíssimos para um jovem, desmaios, tonturas frequentes, problemas oftalmológicos que necessitam de cirurgia e até um caso de uma aluna que faleceu em decorrência de leucemia.

O que está acontecendo com nossos jovens? O número de meninas que sofrem de cólicas menstruais fortes e cistos no ovário também é preocupante. Muitos tomam vários remédios e vivem adoentados.

Será que a culpa é do excesso de hormônios presentes em alguns tipos de alimentos? Será que é dos corantes, conservantes, fast food, salgadinhos e refrigerantes? O excesso de atividades de algumas crianças, que acaba gerando stress, também contribui para isso?

O estilo de vida moderno, com celulares, tablets e computadores, também tem trazido algumas consequências: muitos jovens que vivem com fones de ouvido, como se fossem extensão do corpo, ouvindo músicas num volume altíssimo, terão problemas auditivos muito cedo. Os olhos também não vão suportar esse excesso de luminosidade e cores e vão apresentar problemas também.

Essa situação me deixa angustiada, de verdade. Ainda não sou mãe, mas o carinho que tenho por meus alunos faz com que me preocupe com a saúde deles também. Não sei se existem estudos nessa área, mas as coisas caminham para um futuro muito ruim.

Vocês percebem alguma situação assim ou será que eu estou exagerando?

Bom fim de semana!
Elaine


6 comentários:

Genis Borges disse...

Olá Elaine, tenho percebido isso também desde as séries inciais. As crianças também tem ficado doentes do corpo e também da alma. Muitas crianças com depressão, síndrome do pânico e outras que ainda nem foram diagnosticadas.
Penso que tudo o que vc citou como causa venha contribuir pra esses fatores mesmo e mais, a família tem se tornado ausente a cada dia e os problemas emocionais aumentaram muito decorrente à isso.
Grande abraço, adoro os seus posts!
Genis

Elaine Cristina Serrano Pirolo disse...

É mesmo, Genis, esqueci de citar os casos de síndrome do pânico e depressão, é realmente assustador! Sobre a questão da ausência da família, é assunto para várias postagens...

Um beijo!
Elaine

Toninha Ferreira disse...

O aluno, no ambiente escolar, expressa as suas transformações, assim como seus dilemas, problemas e conflitos de uma forma muito clara, devido justamente ao relacionamento social existente dentro da escola. Conforme o perfil do aluno, o professor vê a importância de planejar atividades que estejam de acordo com a realidade vivida pelos seus alunos, não somente atraindo-os pelo gosto, e sim também pelas suas necessidades físicas, motoras e psicológicas.
Um abraço, Toninha

Anne Lieri disse...

Elaine,um alerta para mães e professores!Infelizmente o mundo atual e sua maneira de viver tem causado problemas de saude que antes não existiam em determinadas faixas etárias!Muito bom seu texto,eu adorei!bjs,

Elaine Cristina Serrano Pirolo disse...

Obrigada, Anne, devemos estar atentos mesmo!

Vanessa Gonçalves Vieira disse...

É verdade Elaine. Parece que estamos vivendo o tempo das crises. também fico assustada com estes índices. Muito importante sua lembrança!

Abraço!!!