3 de março de 2013

A música que não está nas escolas


A música que não está nas escolas
(Anne Lieri)



Meu marido me contou uma história de quando era garotinho e chegou á escola pela primeira vez.

Visitando suas dependências, de repente ele viu encantado, um piano!( ele nunca havia visto pessoalmente).

Pensou: - “Oba! Vou aprender a tocar piano!”.

O final dessa história já é previsível: ele nunca aprendeu a tocar piano e nem sequer teve aula de música.

Esta história ilustra bem a característica acomodada de nosso país.

O governo cria as leis e a escola tem que “se virar” para cumprir.

Desde 2008 temos a lei nº11769 que torna obrigatória a educação musical nas escolas, entretanto não oferece nenhum recurso para que isso se torne efetivo.

Está na hora de abrir um concurso público para profissionais de educação musical.

Não seria maravilhoso ter um especialista em cada escola?

Que tal levar cursos de orientação ao ensino musical para todos os professores?

Sei que enquanto a música não chega os professores não abandonaram esta disciplina, mas não custa nada exigir nossos direitos de vez em quando!

Quem sabe com essa atitude um dia algum garotinho chegará á escola e terá a alegria de aprender a tocar um instrumento!

9 comentários:

✿ chica disse...

Lindo teu depoimento. Aqui até temos, porém, TODAS as aulas especializadas são pagas à parte e onera ainda mais a mensalidade que já é altíssima.

Pena! beijos,chica

Célia Rangel disse...

O ensino que se faz com a Arte em geral: música, poesia e desenho aprimora o espírito e motiva cada vez mais nossos educandos. Benefícios comprovadíssimos!
Abraço, Célia.

Marion disse...

É verdade - seria fundamental. Tive o prvilégio de sempre estudar em escolas que valorizavam e até incluiam a música nos processos de ensino e de aprendizagem. Além disso, tivemos o aprendizado em casa, e aprendi flautas, piano e violão. Hoje tô parada, mas de vez em quando ab gente retoma. Tenho um piano, que está na casa de minha irmã, já que minha sobrinha fez aulas. Mas na aposentadoria quero trazer pra cá... e, quem sabe, inspirar os netos, já que minha filha, apesar de todo incentivo por aqui e tb na escola, não gostou!

Prô Cris Chabes disse...

Olá Anne eu adorei o post
Fiquei imaginando o olho de felicidade do seu marido quando viu o piano.
Seria maravilhoso ter um professor de música, um de biblioteca, um de informática, um de inglês, mesmo nas séries iniciais.
Seria maravilhoso se a educação como sonhamos fosse realmente para todos. Aqui sempre discutimos isso.
Sonhar sonhar sonhar.
Beijocas
Cris Chabes

Ana Miranda disse...

Anne, infelizmente, nossos governantes não dão importância à educação, você viu que agora estão querendo tirar aulas de educação física do currículo escolar???

Eu acho que a música socializa, sensibiliza, cria um senso crítico e ainda deixa a criança - ou adulto que seja - mais responsável.

Toninha Ferreira disse...

Anne, realmente me preocupa que tem escola que ainda não aderiu esse tipo de aula e outras não sai do papel. Só diz que tem. profissional está faltando tb. A escola que dava aula só conseguiu no meio do ano e esse ano está com o mesmo problema é uma pena.
Bju

Anne Lieri disse...

Obrigada meninas por todos os seus comentários!É bom demais poder trocar ideias por aqui e procurar melhorar um pouco o ensino em nosso país!bjs,

Divagações da Mamãe Tê disse...

Anne, apesar das coisas no Brasil serem meio tortas e não fazem nada direito - muito se vê na educação - eu acho maravilhosa a ideia da música na escola.

Não sabia que era obrigatório. Acho sim que os professores tem que ser capacitados pra isso. E escola também.

Mas a ideia é boa. Dali podem sair grandes músicos. E acho que a arte, a música deve fazer parte da vida da criança e do ser humano em geral..

Beijos

Vanessa Gonçalves Vieira disse...

Olá Anne. concordo plenamente com você. Esse é um direito de nossas crianças e deve ser cobrado sim. A música ajuda demais no desenvolvimento cognitivo dos alunos. Apoio demais esta ideia!

Um beijo!!!
Parabéns pelo post!