30 de junho de 2012

Desenhos transformados em bonecos!


Olá pessoal!
"Descobri" um blog muito legal passeando pela net, tenho certeza que vocês vão adorar!
O blog é da Raquel Bouchardet, uma artesã autodidata que transforma os desenhos das crianças em bonecos!
Dá só uma olhada e me diga se é ou não é um trabalho incrível!
Beijos, Genis











 


29 de junho de 2012

Já pensou em ser professor?



Tatiana Sanson, 29 anos, foi chamada de louca por alguns amigos. Esse drama aconteceu porque, no início do ano, ela deixou o cargo de gerente em uma empresa de pesquisa de marketing para ganhar metade do salário como professora de história e geografia. "Adoro ensinar! Eu sinto que faço diferença na vida dos meus alunos", ela comemora. 

Comigo isso não aconteceu. Já desde menina pensava em ser professora. 
Trabalhei em empresas, fiz vendas particulares, cursos diversos em outras áreas, mas acabei na escola e não me arrependo. Faço tudo com muito amor. Mas o texto acima reflete a realidade de outros tantos profissionais que resolvem ser "professores".  Leia o texto abaixo e saiba mais sobre a carreira de docente.


Embora a carreira de docente seja a terceira que mais emprega no país - só perde para escriturário e prestador de serviços -, faltam profissionais com formação específica. Por exemplo, apenas 25,2% dos professores de física têm curso superior na área. O déficit também é enorme em química, biologia e matemática. E, justamente porque a demanda de "profes" é urgente, existem incentivos do governo federal para que os vestibulandos optem por cursos de licenciatura (veja quadro). 



Apesar disso, a maioria das mulheres ainda responde "Não, obrigada" a essa carreira - até mesmo as que já sonharam com uma turminha para chamar de sua. Pesquisa da Fundação Victor Civita aponta que 32% dos estudantes do ensino médio cogitam tornar-se professores, porém apenas 2% decidem fazer vestibular para pedagogia ou alguma licenciatura. Os motivos já são velhos conhecidos: baixos salários, condições de trabalho difíceis e desprestígio social. 



Não vamos pintar o quadro-negro de cor-de-rosa. A grana é de fato curta - o piso nacional de R$ 1 024 nem chega a ser cumprido em todo o país. Por outro lado, a remuneração varia de acordo com a escola (no ensino privado) e com o estado ou o município (no ensino público) e é diferente para cada nível de ensino. "Por incrível que pareça, no Acre se paga um dos melhores salários, com piso acima de R$ 1 600", comenta Ângela Dannemann, diretora da Fundação Victor Civita. 



A realidade enfrentada dentro da sala de aula também é muito diversa. Depende da direção da escola, da participação dos pais e do envolvimento dos demais funcionários. "No interior, a figura do professor é mais respeitada, pois geralmente ele pertence à comunidade e é conhecido por todos", completa Ângela

28 de junho de 2012

Brinquedo de sucata: avião de caixa de papelão


Eu amei essa ideia e vou tentar colocá-la em prática!
Um brinquedo super criativo!
Um abraço, Genis


As férias estão chegando e esse avião feito de caixa de papelão pode ser um boa opção para distrair e divertir as crianças.
Com um pouco de paciência e habilidade você terá um brinquedo super legal e  ecologicamente correto!

Material:
  • 2 caixas de papelão grandes (ou uma grande e duas pequenas)
  • Estilete
  • Fita adesiva

Pondo a mão na massa...

1- Com a caixa grande vamos fazer o corpo do avião.
  • Corte as abas da caixa de um dos lados (guarde para fazer outras partes);
  • Feche com fita adesiva as abas do outro lado;
  • Corte um meio círculo de cada lado da caixa e um retângulo na parte que você fechou com a fita. Fazendo a "cabine do piloto"
2- Com a(s) outra(s) caixas vamos fazer as outras partes do avião.
Para a cauda: 
  • Corte um triângulo retângulo grande (1)
  • Corte retângulo pequeno. (2)
  • Faça um corte de mais ou menos 2/3 na metade do lado maior do retângulo e encaixe em uma das laterais menores (cateto) do triângulo. 
  • Dobre o ângulo oposto e fixe a cauda com fita adesiva na parte de trás do avião.
Para as asas:
  • Corte dois retângulos grandes e arredonde uma das laterais menores. Pode aproveitar as abas que você havia cortado para facilitar a medida. 
  • Fixe com fita adesiva nas laterais do corpo do avião.
Para a hélice:
  • Corte um circulo grande. 
  • Corte um retângulo bem comprido para colar com fita em torno do círculo como um tambor. Reserve.
  • Corte a hélice, se preferir faça em duas partes e depois emende.
  • Corte um círculo pequeno.
  • Monte o tambor, a hélice e o círculo menor como na imagem.


Pronto!

Lembra que você cortou as abas de um dos lados, assim dá para brincar de sair voando por aí!
Lembre-se de reforçar todo o brinquedo com a fita adesiva e se quiser aproveite para pintar!


Imagens: Mini Mocha

Retirado daqui!

26 de junho de 2012

Festa Junina: Brincadeiras Recicladas


Nós aqui gostamos muito de festejar e as Festas Juninas não ficam de fora das nossas comemorações.
Para animar essa época já fizemos algumas festas juninas no nosso play. Junto com outros moradores fazemos a decoração, alguns quitutes e muitas brincadeiras para as crianças. Vou deixar aqui algumas dicas das brincadeiras que fizemos com utilização de material reciclado. Brincadeiras simples, divertidas e que as crianças podem fazer junto.


Derruba Lata

O que utilizamos:

- 6 latas de leite em pó vazias; 
- 1 fola de papel pardo; 
- pedaços de folhas coloridas;
- cola;
- tesoura;
- 3 pares de meias.


Como fizemos:


Enrolamos as latas limpas e secas com papel pardo. Nas folhas coloridas desenhamos círculos para os olhos e narizes e formatos de boca. Montamos uma carinha de palhaço colando as partes nas latas forradas. 
Com as meias fazemos uma bola. 
Aí é só atirar a meia nas bolas para derrubar as latas.




Pescaria

O que utilizamos:

- bandejas de isopor; 
- arames de embalagem de pão de forma (para que for fazer com anzóis); 
- barbante, ímã de geladeira, moeda e cola quente (para não vai utilizar os anzóis);
- tesoura;
- 1 bacia;
- água.
 
Como fizemos:

Desenhamos os peixes nas bandejas de isopor e cortamos. A minha ideia era utilizar os arames das embalagens de pão de forma para fazer a alça dos peixes. Como uso de anzóis, os peixes seriam pescados pela alça. Mas a Sofia, que está adorando usar cola quente, teve outra ideia. Fazer os olhos dos peixes com moedas e utilizar ímãs de geladeira como anzóis. E foi assim que fizemos. Colamos as moedas com cola quente fazendo os olhos dos peixes. Amarramos os ímãs em pedaços de barbantes. Colocamos os peixes na bacia com água e estava pronta a pescaria.


O peixe verde está com a alça de arame de embalagem de pão de forma.



Jogo de Argolas

O que utilizamos:

- folhas duplas de jornal (uma para cada argola); 
- fita crepe; 
- pincel;
- tinta;
- garrafas pet;
- água;
- corante.
 
Como fizemos:
- argolas - enrolamos a folha de jornal fazendo uma argola. Passamos a fita crepe ao redor para fechar, dar o formato e a argola ficar mais dura e pesada. Aí foi só colorir. Aqui nós fizemos 3 argolas.



- alvos - utilizamos garrafas pet com água e corante.  
Para brincar basta posicionar as garrafas e tentar acertá-las com as argolas.


Com estas brincadeiras a festa junina no play ficou bem animada e divertida. 


Por Chris Ferreira do Blog Inventando com a mamãe


.............................................................................................................

Quer participar do  blog Educação em Foco?
Nos envie uma postagem!
Coloque seu conhecimento na Rede!
Divulgue seu trabalho!


24 de junho de 2012

Meio ambiente na escola...

Hoje compartilho com vocês um trabalho realizado com minha turma de 2° sobre o meio ambiente. Como todos pensavam sobre o ambiente por conta da Rio + 20 (mais que um dever) a escola não poderia ficar alheia. A televisão, a internet divulgando... E a escola, por sua vez (deveria), pensando.

bem...

Primeiro pensamos sobre o que é o meio ambiente e por que ele é tão importante, conversamos muito mesmo.
Depois criamos o poema que demos o título  A TERRA. Vejam aqui em baixo.




No dia seguinte observamos algumas imagens sobre um planeta saudável e um planeta mal tratado e montamos um cartaz sobre o planeta que queremos. Vejam como ficou:

Veja mais fotos em nosso álbum - clicando aqui

Após a confecção do cartaz fomos passear pela escola para observar o que poderíamos fazer para melhorar o espaço onde estamos todos os dias. e chegamos às seguintes conclusões:

Depois assistimos alguns vídeos sobre a preservação do meio ambiente e escrevemos uma carta para os participantes da Rio+20. Leiam:

 O PLANETA QUE QUEREMOS
VEJA O RESTANTE DAS IMAGENS CLICANDO AQUI

 O PLANETA TEM QUE SER PRESERVADO CASO CONTRÁRIO UMA TRAGÉDIA ACONTECERÁ. É PRESCISO CUIDAR BEM DAS ÁRVORES E DOS RIOS PARA NÃO DESMATAR A NATUREZA.  TAMBÉM É IMPORTANTE JOGAR LIXO NAS LIXEIRAS PARA NÃO ENTUPIR OS BUEIROS E CAUSAR ENXENTES E DEGUE. SE NÃO AGIRMOS ASSIM SERÁ RUIM PARA NÓS MESMOS.
VOCÊS DO RIO + 20 TÊM RAZÃO DE CUIDAR DO MEIO AMBIENTE PORQUE, SEM VOCÊS, NÓS TODOS CORREMOS O RISCO DE MORRER.
A TERRA FICA TRISTE QUANDO CORTAM SUAS ÁRVORES E TAMBÉM QUANDO JOGAMOS LIXO NOS RIOS,  PORTANTO DEVE ESTAR MUITO FELIZ COM O ENVENTO DO RIO + 20, POIS  COM ELE O MUNDO PODE DESCOBRIR QUE É POSSÍVEL MELHORAR.

TURMA 202 -  Pensando sobre o meio ambiente! 
  

Essa semana de trabalho foi bem interessante. Uma aluna trouxe para sala uma revista com o tema Rio + 20 que exploramos bastante. E durante os dias que seguiram os alunos sempre vinham comentando sobre o Rio+20 que passava na televisão.
Percebi que o evento era grande, pena que pouco explorando nas cidades de nosso país. Mas as crianças estão aprendendo e como elas serão os Herdeiros do futuro. Valeu a pena. 

Um abraço a todos por aqui! 
Se você quiser saber mais sobre 
o que tem acontecido com meus pequenos
visite e siga o blog
 

22 de junho de 2012

Rio+20 - Conferência da ONU

Em junho de 2012, representantes de 178 países do globo estarão reunidos no Rio de Janeiro para discutir formas de viabilizar o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza mundial. 

Trata-se da Rio+20, conferência da Organização das Nações Unidas (ONU), que será um espaço para a discussão dos problemas socioambientais que afetam todo o mundo e das soluções que podem ajudar a recuperar os estragos já feitos no planeta.

Rio + 20
Aproveite a entrevista com Achim Steiner, diretor do programa de meio ambiente da ONU, concedida para a revista Veja (disponível em http://abr.io/achim-steiner) e os materiais disponíveis no site do projeto Planeta Sustentável (http://abr.io/1jGY) para saber mais sobre a conferência e enriquecer possíveis discussões em sala de aula

Existem sete áreas prioritárias eleitas pelos países que vão participar da Rio+20 e partes interessadas em ajudar a criar um quadro com parâmetros fundamentais para o avanço das economias verdes – o que inclui medidas para a erradicação da pobreza e trabalhos verdes; alternativas para a geração de energia; água; segurança alimentar; urbanização e desastres. Além disso, os participantes da conferência irão debater políticas ecológicas para a conservação de oceanos e mares, além de mudanças climáticas e biodiversidade.

Beijocas
Cris Chabes

21 de junho de 2012

10 dicas para organizar uma festa junina educativa

Foto: barraca da pescaria
Descobrir a origem da festa junina pode ser o primeiro passo para a contextualização da festa 
Pé de moleque, canjica, curau, pamonha, bolo de milho, quentão, bandeirinhas, fogueira, chapéu de palha, sanfona e arraiá. Sim, estamos falando de festa junina. Todo mês de junho é assim: tiramos do armário as camisas xadrez e os vestidos de chita, pintamos sardinhas nas meninas e bigodinhos nos meninos e vamos satisfeitos para a festa na escola, pensando em todos os quitutes deliciosos que nos aguardam.

Esquecemos o principal: o significado da festa. Você conhece as origens das festas juninas? Sabe por que comemos tantas iguarias de milho e de onde vêm as danças? E o colégio do seu filho, aproveita as festas juninas para preencher buracos na grade horária e engordar o caixa ou utiliza os festejos para ensinar alguma coisa para as crianças?

Embora seja uma tradição consagrada e rica da cultura popular, muitas escolas organizam festas de São João, Santo Antonio e São Pedro que pouco, ou nada, contribuem para a aprendizagem dos alunos. O Educar Para Crescer consultou alguns pedagogos e um antropólogo e elencou algumas dicas para garantir que a sua festa junina seja uma verdadeira aula.

Retirado daqui