11 de novembro de 2012

O Pensamento de um jovem sobre as Cotas.


Olá Pessoal, 

Hoje compartilho com vocês um trecho de um texto maravilhoso que li esta semana. Brasil de Co[s]tas. Escrito pelo blogger Luis Fellipe Alves. Achei muito interessante a forma com que ele aborda o assunto das cotas e principalmente a postura que ele, jovem que é, apresenta diante de um assunto tão polêmico.

Ressalto a juventude do Luis Fellipe, pois tenho certeza que nas linhas e nas entrelinhas do texto dele podemos enxergar os jovens que todos nós, professores gostaríamos de ver em nossos alunos: jovens de opinião. 

Vejam o início do texto

----------------------------
"Eu chamo de assumir um erro. O governo, sempre em sã consciência e astuto entendeu que os alunos de escolas públicas do ensino fundamental e médio precisariam de algo que desse a eles maior possibilidade de um ingresso em instituições de ensino superior de qualidade, atualmente consideradas as públicas. É ou não é assumir um erro? É ou não é assumir que a educação desses alunos vestibulandos foi horrível nesses anos todos e agora precisariam de um privilegiozinho que os ajudasse?  Fala sério, tá na cara!

O governo é um barato mesmo. Não falo das cotas como se eu fosse totalmente contra elas, apesar de parecer. De início apoio que elas existam e sabem por quê? Porque esses alunos que já concluíram seus estudos ou estão a um mês de tal conquista não tem volta! Eles estão terminando suas vidas escolares! Como seria possível tirar-lhes o privilégio agora sem que eles pudessem se aproveitar de mudanças no ensino (se chegassem a acontecer)? Então as cotas ficam.

 O problema está justamente aí. Se as cotas ficam – só por um tempo – a educação tem que mudar. E muito! O Brasil forma milhares de analfabetos funcionais todos os anos. Aqueles que sabem ler e escrever, mas não conseguem entender um artigo de jornal. E aí, como isso fica?


------------------------

A sequência do texto é simplesmente fantástica e não vou colocá-la toda aqui porque gostaria muito que vocês visitassem o blog do Luis e observassem atentamente os comentários. a forma com que ele sustenta a opinião trazida no texto principal. 

O texto do Luis Fellipe pode ser lido da Íntegra no seu blog o Cronizalize

E vocês professores e leitores, o que pensam sobre as cotas? E qual a opinião de vocês sobre a postura do Luiz Fellipe?

Aguardo a opinião de vocês!


5 comentários:

Luís Fellipe Alves disse...

Vanessa gostaria de agradecer por dedicar sua postagem desse dia de hoje ao meu texto sobre as cotas. Sinto-me verdadeiramente apoiado, mesmo que essa questão dê a luz a muitas opiniões diferentes da minha, pois só de encontrar pessoas que levem em consideração a importância desse assunto, já é gratificante. E você, como professora, tem um olhar muito rico sobre esse assunto, pois estando agora na frente da sala e não mais atrás de sua carteira, pode percebe, como professora e aluna, onde as cotas podem enraizar bem como suas consequências.
Agradeço mais uma vez pelas referências e também pelos elogios ao texto. É maravilhoso pra mim contar com a opinião de professores como você que estão frente às turmas.
Um grande abraço e ótimo domingo!

Dorli Silva disse...

Olá querida
Eu não gosto de opinar sobre isso, mas tenho um filho adotivo negro e ele fala sobre essas cotas. Se quiser dar uma olhadela no post dele. Tem um atalho no meu blog Lua Singular, do lado direito tem a foto do Malcom X, clica lá para você ver. Ele estudou em Faculdade Estadual, etc.
É um assunto que sempre falei abertamente para meus alunos.
Parabéns pelo seu blog
Mundo dos Inocentes

Vanessa Gonçalves Vieira disse...

Olá Luiz. Feliz que tenhas gostado.
Um abraço grande pra ti!

Vanessa Gonçalves Vieira disse...

Irei visitar teu blog sim Dorli, Grata pela sugestão! .))

Prô Cris Chabes disse...

Olá Vanessa e Luiz eu acho esse um tema muito importante e que gera muita discussão e por isso reflexão sobre os mais diferentes aspectos sociais e históricos
Espero ler mais sobre o assunto aqui e no seu blog
Abraços
Cris Chabes