11 de julho de 2012

Indisciplina? Não do meu filho!

Olha aqui um tema muito polêmico, mas muito importante, que fala de comportamento social. 

Você chamaria a atenção de uma criança, se ela estivesse incomodando os outros pequenos?

Não me contive. Não aguentei. Não deixei passar.
Olha só: estávamos no clube em um domingo de manhã, um dia lindo de sol, aproveitando a piscina com as crianças. Mais especificamente, na piscina das crianças. Bem rasinha, segura, lotada de pequenos e até de bebês, todos acompanhados de algum adulto.
Em um certo momento, aparece um menino de uns 7, 8 anos, sozinho e do tipo “chatinho”. Ficava correndo de um lado para o outro, quase atropelando e derrubando as crianças bem menores do que ele, jogava água em todo mundo, tirava os brinquedos das mãos dos pequenos, tudo bem inadequado. Dava para ver a “tensão” dos outros pais diante da proximidade do moleque.
Até que vejo ele jogando água em uma menina fofa de tudo, de uns 3 anos e o pai dela olha feio e fala sério para o menino:
- Chega! Agora você vai parar de jogar água. Acabou.
Ele não foi bravo, não deu bronca, só chamou a atenção com seriedade, afinal o menino estava realmente passando dos limites com todo mundo.
Logo em seguida, o moleque resolveu pegar um dos brinquedos dos meus filhos. Até aí, sem problemas, só que ele passou a jogar, ou melhor, atirar o brinquedo no meio das crianças e, se acertasse alguém, machucaria com certeza.
Cheguei perto e falei em tom sério:
- Acho melhor você parar de jogar esse brinquedo, porque pode atingir alguma criança e machucar.
Só isso, gente. O menino atirou o brinquedo mais uma vez e saiu andando.
Meu marido achou que não se deve dar bronca em filho dos outros em hipótese alguma. Justifico dizendo que não foi uma bronca, chamei a atenção de um menino de 7, 8 anos, sozinho em uma piscina, que fatalmente acertaria e machucaria alguma criança bem menor do que ele.
E aí, pode?

Deixe sua opinião ou acesse o saúde infantil 

3 comentários:

Genis disse...

Eu faria o mesmo... com certeza! rsrs

Ana de Geo disse...

Faria e faço! Quantas vezes for necessário. Boa!

soledade ramos disse...

faria o mesmo com certeza , afinal educação vem de casa.. e se uma criança por mais levada que seja esta muito desobediente.. é necessário sim um adulto chama sua atenção... neste caso se um pai ou responsável n estiver nem ai.. concordo...