2 de março de 2012

Minhas Leituras

Gosto muito de ler, mas confesso não tenho o tempo que gostaria para fazê-lo com mais frequência, visto que como educadora vivo em constante leitura sobre os temas ligados a profissão, além dos cursos que faço para aprimoramento profissional. Assim, quando tiro férias aproveito para ler aqueles livros presenteados ou comprados e que falam sobre qualquer assunto, menos educação. 

Nessas férias, na praia, de "pernas pro ar" li três deliciosos livros que compartilho com vocês neste post.

"O Futuro da Humanidade" de Augusto Cury - conta a história de um médico e um mendigo na busca por um mundo melhor. Primeiro dia de aula, sala de anatomia de uma faculdade de medicina. Um grupo de alunos perplexos diante de corpos nus nas bancadas de mármore. Quem são aquelas pessoas? Que lágrimas choraram? Qual sua história? De repente, um aluno, Marco Polo, levanta a mão e faz uma pergunta: Qual o nome deles? Um frio professor acostumado com as intempéries da vida, responde...são apenas corpos de mendigos, de pessoas sem história, sem identidade. Humilhado diante da turma, Marco Polo resolve descobrir o passado daquelas pessoas e essa aventura começa em uma praça localizada à frente da universidade. Essa trama de luz, sorrisos, surpresas, lágrimas e reflexão leva ao leitor a pensar sobre si e sobre o mundo ao seu redor e descobrir logo nos primeiros capítulos que nada é o que parece. Aquele corpo nu abandonado sobre a mesa, não era apenas um indigente, mas alguém que .........

"Nihonjin" de Oscar Nakasato - conta a história de uma família de imigrantes japoneses que chegam ao Brasil na segunda metade do século XX com o objetivo de trabalhar para levar recursos aos parentes no Japão. Hideo homem forte que chega na companhia da esposa e do amigo, sem falar o idioma local, devem aprender a cultivar a terra sob o sol forte e sobreviver a exploração do dono da terra. O livro retrata bem a cultura japonesa e os valores de respeito pelo mais velho, retratado na figura do pai e do avó. 



"Mulheres Inteligentes, Relações Saudáveis" de Augusto Cury - livro de auto ajuda que retrata o comportamento da mulher relacionando com a teoria desenvolvida pelo autor sobre "Janelas da Memória". Segundo ele o maior desafio  de uma mulher. e de modo geral de todos ser humano, é abrir o máximo de janelas em cada situação tentando resgatar os melhores sentimentos vividos anteriormente "tranquilidade, serenidade, prazer, afetividade, etc."  obrigando-se assim a não reagir impulsivamente. É importante gerenciar  as emoções e esperar a tensão passar para depois tomar atitudes. 

As três diferentes leituras juntaram-se nesta frase que peguei emprestada para esse inicio de ano:

"A felicidade não existe pronta, não é uma herança genética, não é um privilégio de uma casta ou camada social. A felicidade é eterna construção." 

Beijocas
Cris Chabes

2 comentários:

Toninha Borges disse...

Obrigada pela visita e por gostar do que escrevi. Chorei muuuuitoooo e depois mandei a filha ler ela tb chorou muuuuuitoooo. Faço tão puco por eles por isso resolvi deixar por escrito o quanto eles representam em minha vida.

Graziela Sales disse...

Boas dias,
Gosto muito de ler principalmente os livros de autoajuda.Valeu a dica
beijos

http://maede4princesas.blogspot.com/2012/03/