15 de junho de 2011

Professores reflexivos em uma escola reflexiva

(imagem divulgação)

Na era da informação, da comunicação, do conhecimento a sociedade da informação das competências de acesso, avaliação e gestão da informação essas competências devem ser adquiridas e desenvolvidas na escola.  Nesta ação surgem as diferenças de acesso à informação e a necessidade de igualdade de oportunidades para evitar a exclusão social da informação.
 O excesso de informação as pessoas comuns não consegue lidar com a quantidade de novas informações a informação quando não está organizada, não leva ao conhecimento, e sem isso não à aprendizagem.
 A competência para lidar com a informação na sociedade da aprendizagem uma vez conectada é preciso saber onde e o que procurar necessário pôr em ação a mente interpretativa, a seletividade, sistematizar e criar.
 O conhecimento pertinente o pensamento organiza o conhecimento que leva ao pensar é o conhecimento que permite que qualquer informação transforme em saber.
 A sociedade da aprendizagem, a escola não detém unicamente o saber. A escola tem um sistema aberto, pensante e flexível, aberto à comunidade que o insere. O professor divide com outras situações a transmissão do saber, e o aluno mudou deixou de ser unicamente o receptor do saber de apreensão apenas dos conteúdos.
 A sala de aula deixou de ser um espaço único de transmissão do conhecimento, passando a ser um espaço onde se produz o conhecimento, o que leva o professor junto com os alunos.  Na sala de aula ocorrem várias formas de aprendizagem.
 As novas competências exigidas pela sociedade da aprendizagem, valoriza a curiosidade intelectual, de recriar o conhecimento de questionar, indagar  ter um pensamento próprio desenvolver mecanismos de autoaprendizagem, gerir a vida individual e em grupo, adaptar-se- sentir-se responsável pelo seu próprio desenvolvimento.
Gerir uma escola reflexiva é ser capaz de liderar e mobilizar as pessoas, saber agir em situações específicas, nortear o projeto pedagógico, assegurar uma atuação sistêmica, de participação democrática, pensar e escutar antes de agir, saber avaliar e deixar-se avaliar, ser capaz de ultrapassar dicotomias paralisantes, decidir, acreditar que todos e a própria escola se encontra num processo de desenvolvimento e aprendizagem.

Nota: Escola Reflexiva e Nova Racionalidade, Isabel Alarcão
Regina Gregório

“Eu acredito na educação como forma de melhorar o mundo. E você?”

Nenhum comentário: