10 de abril de 2011

O PEDAGOGO EM ESPAÇOS NÃO ESCOLARES: PEDAGOGIA HOSPITALAR


Olá queridos, 
Como eu havia dito na semana passada esse semana iremos falar um pouquinho sobre o que é e como ocorre o trabalho do pedagogo em espaços não escolares. Iniciaremos falando sobre o Pedagogo e a pedagogia Hospitalar. Espero que gostem e que este post traga novos conhecimentos informações para todos vocês. 

 O PEDAGOGO E A PEDAGOGIA HOSPITALAR

A Pedagogia Hospitalar é resultado de alguns estudos acadêmicos que se realizam desde o início do século XXI. Estudos esses que se preocuparam em direcionar atenção às crianças hospitalizadas. Isso ocorre, pois, durante a Guerra Mundial a presença da escola dentro dos hospitais foi de grande importância, visto que neste período um número muito alto de crianças e adolescentes atingidos e mutilados, estavam proibidos de ir à escola. Diante desse fato alguns médicos se engajaram incentivando o atendimento dessas crianças através de classes hospitalares.

Atualmente a proposta da Classe Hospitalar é dar continuidade às atividades escolares das crianças e adolescentes internados, cuidando para que haja interação harmoniosa entre as ações educativas a serem realizadas e a realidade hospitalar.
E é exatamente neste ponto que entra a figura do pedagogo. Ele será o responsável por organizar essas ações educativas dentro do hospital de forma a contemplar tanto as necessidades do aluno estudante, quanto as necessidades do aluno cliente. Cuidando para que uma atividade não impeça o andamento da outra.
Dentro do hospital estão sob a responsabilidade do pedagogo as seguintes modalidades:

3.1.1     Prática multisseriada

O pedagogo utiliza um espaço na unidade de cirurgia pediátrica como sala de aula. Os alunos são agrupados por  ciclo/série com aulas simultâneas.


3.1.2  Prática individual de leito

google imagens

Trabalho realizado no serviço de emergência clínica. Busca dar continuidade aos estudos das crianças em convalescença com o objetivo de garantir o direito à continuidade escolar.



3.1.3     Situação de isolamento

Este atendimento é realizado na infecto pediatria. Nesses casos há necessidade de paramentação e desinfecção do professor  e dos materiais a serem utilizados.

3.1.4     Classe Hospitalar

A mais comum, refere-se à escola no ambiente escolar. Atende casos de longo tratamento ou em casos de imunidade.

3.1.5     Recursos diversos:

Brinquedoteca, decoração do ambiente, oficinas, orientação familiar, projetos. Entre outros.


Vale ressaltar, porém, que o trabalho da Pedagogia Hospitalar dependerá da disponibilidade do hospital, em termos de espaço físico e o tipo de convênio firmado. O que não muda é o fato de que em todo hospital a enfermidade significa no organismo certa ruptura, o que também resulta impedimentos nos mecanismos geradores de adaptação. Fato que deve ser observado.
Caberá, portanto à Pedagogo Hospitalar efetivo envolvimento com o doente, modificação os ambientes de interação, trabalho com programas adaptados às capacidades e disponibilidades do enfermo, e estar sempre atento às modalidades de ação e intervenção.
Atuação do pedagogo neste espaço está em processo de conquista. E sem dúvida é uma reforçada contribuição ao trabalho multi/interdisciplinar no contexto hospitalar. A ele como participante desse processo, não cabe postura estanque, pelo contrário precisa sempre construir novos conhecimentos para abrir novos horizontes.

Ainda há muito para descobrirmos
 sobre a pedagogia hospitalar
Espero que tenham gostado
Até semana que vem...
O pedagogo e a pedagogia Social de Rua!
Abraços 


Fonte:  

ANDRADE, Tatiane. (2009) As atuações do Pedagogo em Classe Hospitalar. Acedido em 25/03/2001 em: http://www.webartigos.com/articles/25436/1/As-Atuacoes-do-Pedagogo-em-Classe-

MATOS, Elizete Lúcia Moreira & MUGIATTI. Margarida Maria Teixeira de Freitas. Pedagogia Hospitalar: a humanização integrando educação e saúde. 3ª Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008




5 comentários:

Mônica Gervason disse...

Oi querida
Amei o papel do Pedagogo nos hospitais! Mas é necessário que ele faça pós graduação não é?
Site muito bom!
Beijinhos
Mônica

Genis disse...

Vanessa, eu tenho uma colega que trabalha como pedagoga hospitalar. O pior é que ela disse que fica num dilema danado... Ao mesmo tempo que ela fica ansiosa pela chegada das cças ao hospital, ela quer que tenha cças doentes... entendeu?
Olha, eu num conhecia esse trabalho, conheci esse ano, através dela.
Há uma parceria com as escolas em que as cças estudam e as famílias... e tals...
Big beijo!!

LOTOFACIL disse...

muito boa essa matéria gostei muito, pois sou professor de matemática e estou me especializando em pedagogia>
parabéns.

LOTOFACIL disse...

gostei muito do material que vocês publicaram, sou professor de matemática e estou me especializando também em pedagogia>
muito interessante>
parabéns!!

DANDAH FERNANDES DOS SANTOS disse...

BOM DIA ! GOSTÁRIA MUITO QUE TODOS COMPARTILHA - SEM COMIGO O DESAPARECIMENTO DE INGRID MORETI FERNANDES DOS SANTOS ELA ESTÁ DESAPARECIDA DEIS DE DEZEMBRO DE 08/12/ 2013 EM SP SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR NESSE CASO POR FAVOR, MEU FACEBOOK :FERNANDA DOS SANTOS DE MONTES CLAROS GRATA....