8 de janeiro de 2011

Eu sofri Bullying e sei o quanto dói...


Peço com muito carinho que leiam até o final.

Olá queridas e queridos amigos,

Vocês sabem que eu sou professora há 15 anos e sou muito feliz por ter feita essa escolha. Quando ainda estava estudando magistério meu pai dizia que iria montar uma escola pra mim e esse na verdade sempre foi o meu maior sonho. Infelizmente meu pai faleceu quando eu ainda estava no 2º ano e eu até tentei montar uma escola, comprei vários materiais, móveis e cheguei a ter alguns alunos, mas sozinha não foi possível eu continuar. Eu remoí esse desejo no meu coração durante anos, mas hoje vejo que meu sonho tá bem mais difícil de realizar.

Eu amo dar aulas e amo meus alunos. Sei e reconheço todas as dificuldades que minha profissão tem sofrido de uns anos pra cá, mas não consigo abrir mão do magistério. Uma amiga sempre diz que “ser professora é um vício” e eu concordo, sou viciada.

Hoje eu leciono pra 4 escolas, trabalho muito e tenho prazer no que eu faço. Ver aqueles meninos e meninas aprendendo, se desenvolvendo e crescendo é bom demais. Tenho alunos já mamães e papais, na faculdade, trabalhando e sempre recebo muito carinho da parte deles quando os encontro por aí.

Mas o que eu quero mesmo focar nessa postagem é um caso que quase me tirou todos os sonhos e poderia ter me tirado a vida que é o Bullying. 

Eu nunca gostei de estudar e nem de ir a escola porque sofria com o Bullying. Meus colegas de escola me apelidaram de várias coisas porque eu era “peituda” e na época isso não era moda. Meus seios se desenvolveram quando eu ainda era bem novinha, uns 12 anos mais ou menos e como era magrinha e baixinha eles se realçavam. 

Na verdade eu nem era tão peituda assim, haviam garotas muito mais peitudas na escola, mas havia muita implicância da parte deles em relação a mim. Meus professores percebiam algo, mas nunca falaram nada. Uma vez sofri uma guerra de bolinhas de papel em uma aula e a professora não fez nada. 

Sempre fui bonitinha, mas tinha um defeito "ser peituda". Eu sempre ficava triste e isolada em algum canto. Tinha só uma amiga que também sofria Bullying, pois tinha a "língua presa". 

Não tinha amigos pra fazer trabalho em grupo e por fim nem fazia. Não tinha motivação alguma pra estudar e realizar as atividades e acabei ficando reprovada por 2 anos seguidos. 

Nunca participei de excursões, atividades extra classe, nada disso e também faltava muito aula. Estudei nessa mesma escola por 5 anos! Como sofri! Minha "fama" se espalhava a cada ano para os novatos. 

Um dia, tomei coragem e pedi para meu pai me trocar de escola. Ele atendeu meu pedido prontamente. Demorei tomar essa decisão nem sei por quê. 

Quando fui pra outra escola consegui viver realmente num ar puro, de amizades e aprendizado. Vivi uma nova vida, conheci professores bem diferentes que batiam papo com a turma, falavam de temas que nem eram da “matéria” e logo me interessei em ser professora. Que coisa, ne? Me tornei uma menina muito estudiosa, cheia de amigos, “namoradeira” e no 2º ano de magistério já comecei a trabalhar por indicação da própria escola.

Quando me formei, tinha em mente em trabalhar nessa escola a qual eu tinha sofrido tanto. Acho que foi uma forma de eu vencer os traumas. Tentei por 6 anos uma vaga e consegui. Lecionei lá por 3 anos e depois saí por vontade própria. Foram 3 anos de limpeza da alma, de liberação de perdão. É engraçado como a vida da gente dá voltas, uma de minhas professoras (da época) era agora minha coordenadora pedagógica e ainda trabalhavam por lá muitos dos funcionários da minha época. Todos se lembravam de mim...


Agora, todos os anos eu faço um projeto sobre Bullying com os meus alunos. Eu me preocupo realmente com isso e aproveito pra contar minha experiência à eles. Fico revoltada quando percebo algum tipo de preconceito por parte deles. Não aceito mesmo!

Se eu não tivesse trocado de escola e encontrado pessoas tão legais comigo, não sei nem como eu estaria hoje! 

Penso que faltou um olhar da parte de meus pais, meus irmãos e principalmente da escola para resolver meu problema. 

Agradeço muito à Deus por ter conseguido tudo o que tenho hoje. Venci o Bullying e sou feliz, mas e as pessoas que não conseguem vencer?

Amigos, fiquem atentos aos filhos de vocês. Conversem com eles, vão até a escola, incomodem, perguntem, não deixe passar batido cada problema, por mais bobo que pareça. O assunto é mais sério do que pensamos!

Abaixo, coloquei uma definição sobre o que é Bullying e suas consequências.

O termo Bullying compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas pelas pessoas contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima.
Por não existir uma palavra na língua portuguesa capaz de expressar todas as situações de Bullying possíveis, a seguir há algumas ações que podem estar presentes:
  • Colocar apelidos
  • Ofender
  • Zoar
  • Gozar
  • Encarnar
  • Sacanear
  • Humilhar
  • Fazer sofrer
  • Discriminar
  • Excluir
  • Isolar
  • Ignorar
  • Intimidar
  • Perseguir
  • Assediar
  • Aterrorizar
  • Amedrontar
  • Tiranizar
  • Dominar
  • Agredir
  • Bater
  • Chutar
  • Empurrar
  • Ferir
  • Roubar
  • Quebrar pertences
As consequências do Bullying para a vítima são muitas, em destaque as seguintes:
  • baixa auto-estima,
  • medo,
  • angústia,
  • pesadelos,
  • falta de vontade de ir à escola e rejeição da mesma,
  • ansiedade, dificuldades de relacionamento interpessoal,
  • dificuldade de concentração, diminuição do rendimento escolar,
  • dores de cabeça, dores de estômago e dores não-especificadas,
  • mudanças de humor súbitas,
  • vômitos,
  • urinar na cama,
  • falta de apetite ou apetite voraz,
  • choro,
  • insónias,
  • medo do escuro,
  • ataques de pânico sem motivo,
  • sensação de aperto no coração,
  • aumento do pedido de dinheiro aos pais e familiares,
  • furto de objetos em casa, surgimento de material escolar e pessoal danificado,
  • desaparecimento de material escolar,
  • abuso de álcool e/ou estupefacientes,
  • auto mutilação,
  • stress,
  • suicídio. 





16 comentários:

ELIANE PERA disse...

AMEISEUPOST.MUITO BOM MESMO.PARABÉNS!!!!
BEIJOS ELIANE PERA

Vanessa G. Vieira disse...

Que bom que você conseguiu vencer amiga! E fico mais feliz ainda, pois se tornou uma professora de primeira! Admiro muito o seu trabalho! Adorei a postagem! O Bullying realmente é muito sério e tem chegado até nas turmas de Educação Infantil! Temos mesmo que ficar atentos! Abraços!

Maristela Mafort disse...

Oi Genis,
Que post tocante, em!!
Isto sim que ensinar pelo exemplo. Parabens pela coragem de não ficar calada com o sofrimento, aprender com ele e ajudar os outros na mesma situação.
No meu blog postei a algum tempo um trabalho que fiz p o Mestrado sobre o assunto. Dá uma passadinha por lá.
Abraços,
Maristela

@leomarconi disse...

muito bom o post, imagino como deve ser difícil alguém sofrer bullying, ainda mais quando é novo ainda, imagino que ficamos sem saber como agir e sem ter pra onde ir. Até na faculdade eu vejo casos parecidos, porém mais leves, mas da mesma forma, acho uma covardia quem pratica o bully. Parabéns pelo post.

@leomarconi

Carla Pathy: disse...

Bah Genis...
Parabéns pela força e pela coragem de retornar a essa escola e "recanalizar" positivamente essa coisa tão monstruosa chamada Bulliyng que sofreste quando menina... Esse assunto é sério e espero sinceramente que os professores não se omitam quando acontece em sala de aula. Porque educar é, além de trabalhar os conteúdos, perceber o que nosso aluno não diz...
parabéns pelo corajoso depoimento.

Beijos, Carla Pathy

Prô Cris Chabes disse...

Olá Genis
Que lindo depoimento.
Acredito que todas nós de alguma forma sofremos bullyng na infância, mas esse nome não existia.
Também sofri humilhações por parte das meninas "lindinhas" da escola. Aquelas que tinham lindos olhos, lindos corpos, roupas da moda e eu só o que minha mãe podia fazer.
Então me uni a outras amigas que também sofriam com isso e só nos restava estudar muito. Eu era uma "nerd". Eu na verdade me escondia nos livros para nem olhar pro lado e ver as "lindinhas" rindo de mim.
Também era uma "peituda" rsrsr e me escondia nas camisetas largas.
Mas hoje somos educadoras e é fácil observar esses sinais, o que nos torna responsáveis por cada ser humano, assim é importante combater esse abuso e trabalhar muito com o respeito e as diferenças todos os dias em que entramos em sala de aula.
Parabéns por ser essa pessoa tão brilhante e ter compartilhado esse texto conosco.
Beijocas
Cris Chabes

Mafalda S. disse...

Que texto comovente! E como mãe gostei de ler a informação sobre Bullying.

A minha filha ainda nem anda na escola, mas é importante enquanto pais sabermos estas informações antecipadamente, para prevenir situações do género.

Um abraço

Cia Atores de Mar´ disse...

Muito bom o depoimento. Isso fará pessoas mudarem.
Mar´Junior - Cia Atores de Mar´

Jackie Graça disse...

Oi,Como você viu me identifiquei muito com você, eu virei a "Peituda" nessa fase também, me fez bastante mal essa época, ainda tenho complexo com meus seios, sou louca para reduzir, Mas superei essa fase, mas ainda trago comigo certos preconceitos comigo mesma, que não foram embora totalmente.

Bjussssssssssssssssss

Anônimo disse...

Somebody essentially help to make severely posts I'd state. That is the first time I frequented your web page and up to now? I amazed with the research you made to make this actual submit incredible. Magnificent activity!

Here is my webpage :: http://www.youtube.com/watch?v=pwex99npRdc

Anônimo disse...

May I just say what a relief to discover a person that
actually understands what they are discussing on the internet.
You certainly know how to bring a problem to light and make it important.
More and more people really need to look at this and
understand this side of your story. It's surprising you aren't
more popular given that you surely have the gift.

My website :: ways to make money online

Anônimo disse...

I'm extremely impressed with your writing skills and also with the layout on your blog. Is this a paid theme or did you customize it yourself? Anyway keep up the nice quality writing, it is rare to see a nice blog like this one today.

My web page: best ways to make money online

Anônimo disse...

Do you have any video of that? I'd like to find out more details.

my web page; http://www.youtube.com/watch?v=JoRWJriSgKc

Anônimo disse...

When I originally commented I clicked the "Notify me when new comments are added" checkbox and
now each time a comment is added I get three e-mails with the same comment.
Is there any way you can remove me from that service?
Appreciate it!

Here is my website http://www.youtube.com/watch?v=fCkK9-pzu_o

Anônimo disse...

There's certainly a great deal to find out about this subject. I love all of the points you've made.


Here is my website - http://www.youtube.com/watch?v=gtCm82Itxoc

Anônimo disse...

Pretty! This was an extremely wonderful article.
Thanks for supplying this info.

Here is my webpage cnbc fast money