19 de janeiro de 2011

Ambiente Alfabetizador




Muito se ouve falar em "Ambiente Alfabetizador", em  como a sala de aula deve ser organizada e quais os recursos visuais são importantes para que a criança interaja com o ambiente em favor do seu processo de alfabetização.
Pesquisando aqui e ali, lendo muito livros e revistas, mas principalmente, conhecendo a comunidade e a realidade em que trabalho, e lendo depoimentos de professores dos mais diversos cantos, assim como pesquisas e teorias de muitos pensadores, descobri que, independente do poder econômico das crianças, o aconchego e o detalhamento da sala de aula, contribuem muito para sua alfabetização.
A realidade muda a abordagem ou o tipo dos recursos que temos disponível, mas não impede a utilização ou não de determinado recurso.
Entendo então, que Ambiente Alfabetizador é aquele que contém elementos que podem interagir com o aluno durante seu processo de construção da alfabetização, elaboração  seus conceitos, reelaboração de suas hipóteses.
Não são necessários projetos mirabolantes ou recursos caríssimos. Na minha sala de aula, tudo o que é exposto, seja alfabeto, cartaz com famílias silábicas e sílabas complexas, dicionário de parede, cartaz de números e quantidades, lista dos nomes das crianças, cartaz de aniversário, cartaz de sequência numérica... tem a participação das crianças durante a elaboração. Porquê? Para que o conceito que quero trabalhar naquele material seja internalizado. Só expôr um cartaz ou mostrar determinado jogo, não atingiria meu objetivo de mostrar que tudo o que existe na sala de aula é fonte de pesquisa e estudo.
Também organizo um canto com um cabide de bolsos com vários materiais impressos para leitura (livros, revistas, catálogos, encartes, bulas,etc), assim, as crianças familiarizam-se com as várias funções e gêneros da escrita e da leitura e os tipos de letras. 
Num outro espaço ficam, com a mesma variedade de gêneros, os materiais para recorte.
Também procuro colocar tudo isso ao alcance da mão do aluno. A criança aprende pelo lúdico e o "pegar", "manusear", "passar a mão", "passar o dedo", faz parte dessa fase.
Utilizo também letras e números de E.V.A (pode ser de outro material) fichas com números, nome do número e quantidade, jogos que envolvam o raciocínio lógico e a construção do número, além de muito material miúdo de sucata (como material de contagem, seriação, classificação...) como tampinhas de várias cores e tamanhos, palitos de picolé, pedrinhas...
Gosto também de fichas com letras e sílabas (simples e complexas) para o manuseio livre durante as atividades. Muitos desses jogos que utilizo são confeccionados por mim, aproveitando o que "iria para o lixo", retirados de livros descartados pela biblioteca, copiando a idéia de uma colega ou pesquisando na net. Alguns são comprados em lojas de 1,99 (acreditem!), outros ainda, construídos com as crianças... O mais importante é que tudo isso seja incorporado à rotina da turma naturalmente, para que cada vez que se proponha uma atividade com jogos, a bagunça generalizada comprometa o objetivo da aula. No início não será fácil, porque é importante explicar que cada coisa exposta em sala de aula, e que eles ajudaram a fazer ou organizar, são recursos que podem ser utilizados sempre, em todas as atividades propostas, e por isso precisam ser cuidados e guardados nos lugares depois de utilizados ( e isso leva tempo!).
O mais importante é que cada professora, a partir do seu jeito de dar aula e organizar sua sala, de acordo com sua proposta e seu planejamento, transforme seu dia-a-dia em um aprendizado constante, para si e para os alunos. Alfabetizar requer muito estudo, observação, planejamento. O que dá certo para uma turma, pode não dar certo pra outra... o jeito é recomeçar e ver o que funciona!


4 comentários:

Maristela Mafort disse...

Amei o seu post Carla.
Devemos pensar com muito carinho sim nas series iniciais. Fortalecer a base, não é msm.
Bjs

Encadernadora Santhunder disse...

o sorteio do livro para os seguidores do Blog Encadernadora Santhunder para o Mês de Fevereiro tem novidades. Serão dois seguidores contemplados neste proximo mês. Nâo perca a oportunidade.
http://santhunder.blogspot.com

melissa disse...

Também adoro organizar a sala com as crianças,aproveito os desenhos feitos por eles,as sugestões,os temas mais atuais!Muito mais interessante...

Genis disse...

Os cantinhos, os desenhos, a posição dos móveis... ah, que delícia! Tudo pensando nos pequenos...
Concordo com vc, não é necessário muita grana, mas sim CRIATIVIDADE e pra mim professor tem que ser criativo!
Bjsssssssss.